Clima e Tempo

Tempestade faz Rio Belém transbordar em Curitiba; semáforos desligaram e ruas alagaram

Na região do bairro Rebouças, o Rio Belém transbordou; os semáforos do trecho estão apresentando problemas e causando lentidão no trânsito

Daniela
Daniela Borsuk com colaboração de Rodrigo Sigmura, do RIC Mais, e Grasiani Jacomini, da RICtv
Tempestade faz Rio Belém transbordar em Curitiba; semáforos desligaram e ruas alagaram
(Fotos: Matheus Falkembak/RICtv e Rodrigo Sigmura/RIC Mais)

15 de janeiro de 2022 - 18:23 - Atualizado em 15 de janeiro de 2022 - 19:55

A tempestade e as fortes chuvas que atingem Curitiba na tarde deste sábado (15) causaram alagamentos em alguns pontos da cidade, fizeram o Rio Belém transbordar e resultaram em transtornos para os moradores da capital paranaense. Na Rua Professor Brandão, no bairro Alto da XV, por exemplo, algumas casas ficaram ilhadas. No Centro da cidade, semáforos estão sem funcionar, o que resultou em lentidão no trânsito.

Veja imagens do bairro Alto da XV:

Na região do bairro Rebouças, o Rio Belém transbordou. Os semáforos do trecho também estão apresentando problemas.

Fotos:

Atualização

De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a chuva neste sábado variou entre 30 e 50 milímetros, com precipitações fortes nas últimas horas. “Solo está úmido também devido às chuvas dos últimos dias. Nestas condições houve ocorrência de alagamentos em vários pontos”, afirmou o Simepar.

Outros pontos da cidade também registraram alagamentos:

A Defesa Civil de Curitiba informou que houve registro de queda de granizo na capital a partir das 16h30 e que os alagamentos aconteceram no bairro Alto da XV, em trechos da Rua Fernando Amaro, e, no bairro Boqueirão, entre as ruas Humberto Cicarino e Tito Teixeira.

O boletim da Defesa Civil confirmou que a capital paranaense teve rajadas de vento de 39,6 km/h registradas pelo Simepar e precipitação acumulada de 54mm registradas na estação pluviométrica do Cemadem (Cachoeira). Até o momento, duas famílias precisara de lonas para residências, nos bairros Capão Raso e Sítio Cercado. Não há registro de feridos, desabrigados ou desalojados.

Ainda, ocorreram solicitações de atendimento relacionadas a queda de árvore ou de galhos em via pública e/ou bloqueando as vias, como na Rua Paul Garfunkel, próximo ao número 2.500, na CIC.

As equipes da Prefeitura continuam em atendimento e estão em alerta para possíveis emergências que possam vir a ocorrer. A Defesa Civil relatou que segue monitorando a região e que chuvas regionalizadas poderão ocorrer ao longo da noite.

Central 156

O cidadão que precisa comunicar a Prefeitura sobre estragos provocados pela forte chuva deve utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão, pelo site (www.central156.org.br) ou pelo aplicativo do serviço. O atendimento é feito por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 (alagamentos) e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão, que registra as solicitações para retiradas de árvore) e pelo 153 (Centro de Operações da Guarda Municipal – fornecimento de lona).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193 – resgate) e pela Copel (falta de luz).