Bichos

Reação de vacina em cachorro e gato: pode acontecer?

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação @paulinemachadooficial
Reação de vacina em cachorro e gato: pode acontecer?
Foto de RODNAE Productions no Pexels

15 de setembro de 2021 - 15:43 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 11:15

Muitos ficam em dúvida se pode ocorrer de haver reação de vacina em cachorros e gatos. De fato, em algumas situações acontece, mesmo que a intenção ao vacinar os pets seja manter eles protegidos de diversas doenças.

Porém, nem todos os animais apresentam sintomas após a aplicação das vacinas. É claro que devemos levar em consideração que cada pet pode ter um sintoma diferente, ou simplesmente, não ter nada

Você levou seu pet para tomar a vacina e se prevenir de algumas doenças e ele chega em casa levemente doente? Contaremos como acontece e como lidar com essa situação.

Como funcionam as vacinas em gato e cachorro?

A vacina é elaborada a partir de um vírus ou bactéria inativo, causador de determinada doença. Quando elas são introduzidas no nosso organismo, ou no caso, no dos pets, ela age como um estimulante para ajudar o organismo a criar anticorpos capazes de se defender. 

Desta forma, fica mais difícil contrair a doença em questão. Mas se mesmo tomando a vacina o animal contrair o vírus ou a bactéria causadora da doença, o organismo já estará fortalecido e apto para combatê-lo rapidamente.

É comum também que as doenças venham com sintomas mais leves ou assintomáticos. Por serem criadas a partir dos microrganismos causadores da infecção, algumas vezes o pet pode apresentar sintomas da vacina

Os sintomas podem aparecer por inúmeras maneiras. Seja por alguma resposta ao sistema imune, por reação a alguma substância, por reação de um organismo com a imunidade baixa, ou simplesmente porque o corpo do pet leva um tempinho para entender o que está acontecendo por ali. 

De certo modo, é mais comum que os filhotes apresentem reações em seu primeiro protocolo. Contudo, animais idosos ou que não são vacinados há determinado tempo, também podem acabar esboçando sintomas da vacinação. 

Quais são os sintomas das vacinas em cachorro e gato?

Os sintomas de vacina em cães e gatos podem ser bastante variados, o esperado, é que o pet não apresente após a imunização. Caso isso ocorra, os indícios mais comuns são:

  • Dor no corpo;
  • Dor e incômodo no local da aplicação;
  • Inchaço no local da aplicação;
  • Aumento da temperatura;
  • Sede;
  • Sonolência.

Essas reações da vacina em pets costumam ser leves e durar poucas horas. Exceto o inchaço e incômodo no local da aplicação, que pode perdurar até o dia seguinte.

Caso o pet apresente outras alterações, ou alguns dos sintomas abaixo, é importante ficar atento!

  • Coceira;
  • Edema;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Salivação excessiva;
  • Agitação;
  • Falta de ar;
  • Tremores.

Estes sintomas podem indicar que algo não está bem com o pet, com a possibilidade de estar ocorrendo até uma reação alérgica grave à vacina.

Nesse caso, o melhor a se fazer é contatar o veterinário que realizou a aplicação das vacinas para uma avaliação clínica e indicação de tratamento, se necessário.

O que fazer quando o pet está tendo uma reação leve à vacina?

Como já dissemos, os sintomas leves podem ser comuns. Uma forma de evitar que o cachorro tenha algum problema em relação à vacina, é fazendo um hemograma completo nele antes das aplicações

Desta forma, é mais fácil avaliar a condição de saúde que o animal se encontra, se ele está com a imunidade alta e preparado para combater o agente infeccioso. 

Caso o animal esboce alguma reação após a vacinação, é importante tomar alguns cuidados:

  • Evite tocar o local;
  • Evite pegar o pet no colo toda hora;
  • Converse com o veterinário sobre analgésicos e antitérmicos para caso ele tenha dor e febre;
  • Deixe-o descansar e dormir;
  • Ofereça água fresca e comida leve;
  • Fique sempre atento aos sintomas e em caso de dúvidas, contate um veterinário.

Vale ressaltar que mesmo tendo reações às vacinas, os animais estarão protegidos. Caso o pet apresente sintomas após a aplicação, é importante realizar o reforço dos imunizantes anualmente da mesma forma. 

Elas são muito importantes para prevenir doenças nos animais e doenças que podem contaminar os humanos. 

Fonte: Cobasi