Bichos

Quando trocar a ração do pet?

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação Jornalista e diretora do @canaldeestimacao
Quando trocar a ração do pet?

5 de outubro de 2021 - 00:42 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 11:15

Quem possui animais de estimação sabe como uma boa alimentação faz diferença na pelagem e disposição do bichinho. No entanto, existem alguns casos em que o tutor deve realizar a troca da ração.

Isso pode acontecer no momento que o pet se torna adulto ou quando ele precisa de uma alimentação diferenciada ou restrita. Porém, é necessário tomar muito cuidado para que o animal não sofra com isso.

Por isso, preparamos um conteúdo interessante, que vai te ajudar a indicar o melhor momento para o pet do seu cliente experimentar outros sabores. Confira!

Por que não se deve mudar a ração repentinamente?

Quando o tutor troca a ração do pet de um dia para o outro, ele pode provocar uma série de problemas no animal. O bichinho pode ter problemas de indigestão, começar a vomitar com frequência, além de ter gases e diarreia.

Por esse motivo, a troca deve ser gradual, para que o organismo dele se acostume aos poucos com o novo alimento. Embora as rações pareçam similares, os pets sentem que estão comendo outro alimento.

No entanto, tranquilize o seu cliente em relação a esse assunto. É perfeitamente normal mudar a ração dos bichinhos para promover uma melhor qualidade de vida. Mas é importante que eles visitem um médico veterinário antes de fazer a troca do alimento.

Como fazer a troca da ração?

A melhor forma de trocar o alimento do pet é realizando misturinhas, antes mesmo do pacote atual de ração acabar.

Para ficar mais fácil de entender, preparamos um passo a passo para você entender melhor como essa mudança pode ser feita.

  • Dias 1 e 2: inicie com 25% da ração nova e 75% da antiga;
  • Dias 3 e 4: misture 50% de cada;
  • Dias 5 e 6: mistura 75% da nova e 25% da antiga;
  • Dia 7: coloque 100% da nova ração.

Após realizar a troca da ração, é importante observar como o animal irá se comportar. Por isso, o dono deve verificar se o pet vai apresentar episódios de vômito, diarreia e gases.

Além disso, considerar o comportamento do bichinho também é muito importante. Se ele ficar mais quieto ou pelos cantos, é sinal de que aquele tipo de ração não foi a melhor escolha para ele.

Por que visitar o veterinário antes de trocar a ração?

Vale mencionar que as embalagens das rações possuem informações importantes sobre quantidade de acordo com idade, raça e porte, que podem nortear o tutor. No entanto, é fundamental levar em consideração o estilo de vida do animal e o seu estado de saúde.

Por isso, o mais indicado é procurar um profissional para que ele possa receitar a ração ideal e a quantidade que o tutor deve colocar no pote. Assim é possível garantir uma maior longevidade ao animalzinho.

Fonte: V2Pet Atacado