Bichos

Médico é preso em flagrante por agredir cão até a morte no Oeste do PR; veja o vídeo

Após agredir o animal, o profissional levou o filhote a uma clínica veterinária que fica a cerca de 500 metros de seu apartamento; o cão não resistiu e morreu

Aline
Aline Cristina / Repórter
Médico é preso em flagrante por agredir cão até a morte no Oeste do PR; veja o vídeo
O médico tinha dois cães: o Bento, à esquerda, e Capitu, à direita | Foto: Reprodução/Redes sociais

11 de janeiro de 2022 - 10:36 - Atualizado em 12 de janeiro de 2022 - 15:08

Um médico anestesista suspeito de agredir até a morte um cão da raça Spitz Alemão foi detido em flagrante na noite de segunda-feira (10), em Cascavel, no Oeste do Paraná. Ele permanece na cadeia pública da cidade, onde foi autuado pelo delegado de plantão pelo crime de maus-tratos a animais, sem direito a fiança.

O crime aconteceu no prédio em que o profissional mora, na Rua São Luiz, região do Bairro Cancelli. No local, nenhum vizinho quis gravar sobre o assunto, mas o momento da agressão foi registrado por vídeo que foi entregue à polícia.

https://www.youtube.com/watch?v=2F4982hTPuo

Os vizinhos relataram à equipe da RICtv que esta não é a primeira vez que o cão chora, mas que não tinham ideia das agressões. E ao perceberem que o cão estava sendo maltratado, gravaram a situação e acionaram a polícia.

Após agredir o cão, o profissional de 30 anos, levou o animal a uma clínica veterinária que fica a cerca de 500 metros de seu apartamento, no entanto o cão não resistiu e morreu. Aos policiais ele confessou a prática do crime e foi detido.

Em coletiva na manhã desta terça-feira (11) a polícia informou que o cão foi agredido por ter feito de “xixi” no local errado.

” As informações preliminares dão conta que ele teria usado um pedaço de pau para agredir o animal. O médico relatou que estava a cinco meses, mais o menos, com o cachorro e que teria tentado corrigir, o cão após ele fazer xixi em lugar errado. Ele informou que estava treinando o animal, e por não ter obedecido, ficou estressado com o fato, deu um golpe no cão que convulsionou. Mas o vídeo aponta uma série de golpes contra esse animal.”

Diego Astori – Capitão da Polícia Militar

Por telefone, a clínica informou que o cão chegou morto no local, e que foi realizado atendimento de emergência, na tentativa de reanimar o animal, mas sem sucesso. Os veterinários cogitam a possibilidade de agressão, por conta do vídeo que foi divulgado, no entanto, cão não apresentava lesões aparentes.

Além do filhote que foi agredido e morto, o profissional da saúde tem mais um animal já adulto, que deve ser retirado do tutor. O advogado do médico informou que em breve irá esclarecer os fatos para combater versões falsas da história. Além disso, a defesa afirmou que o acusado ainda não foi ouvido pela justiça.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Paraná, informou que irá apurar o caso.

O CRM-PR tomou conhecimento da denúncia pela imprensa e aguarda comunicação da autoridade competente para conhecimento dos fatos e possível relação com desvio de conduta ética de profissional médico. Haverá sim instauração de procedimento apuratório.

Nota CRM-PR

De acordo com a Clínica de Anestesiologia do Oeste do Paraná (Caop), a qual o médico era associado, eles não compactuam com nenhum tipo de violência, mas afirmam que é necessário que seja feita uma investigação rigorosa sobre o caso. Além disso, informam que, caso seja provada a culpabilidade, serão tomadas todas as medidas legais dentro da empresa, para que não se perpetue a impunidade.


Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!