Bichos

Cio canino: conheça os principais efeitos colaterais

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação @paulinemachadooficial
Cio canino: conheça os principais efeitos colaterais

12 de julho de 2021 - 15:09 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 11:21

É comum cadelas apresentarem mudanças comportamentais durante a vida. Em algumas épocas, as fêmeas podem estar mais estressadas; em outras, calmas. Tais variações devem-se às alterações hormonais de cada período. A agitação extrema, por exemplo, pode sinalizar o começo do ciclo reprodutivo, e tomar conhecimento sobre a fase em que o animal está é fundamental para sanar dúvidas e ajudar o paciente veterinário.

Para facilitar o atendimento e torná-lo mais eficiente, é necessário que o profissional conheça as características e a duração de cada período. O ciclo estral é um deles, pois provoca alterações comportamentais e físicas na cadela.

Principais indícios do cio canino

Além das alterações comportamentais, como quadros de agressividade e estresse, o corpo apresenta sinais físicos indicando o começo do período fértil. A região da vulva incha, e é comum a presença de sangramento e do corrimento de líquidos transparentes.

O primeiro cio costuma vir entre os primeiros seis meses e um ano de vida, podendo variar de acordo com a raça do animal. Exemplo disso são as cadelas de porte grande, que podem levar até dois anos para passar por essa etapa. Médicos veterinários também precisam estar atentos à possível ocorrência de hiperplasia vaginal, apresentada por algumas cadelas em seus primeiros cios. Trata-se de uma resposta exacerbada do tecido vaginal ao estrógeno, como explica um relato de caso publicado no repositório da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Fases do cio canino

O estado cíclico de fecundação nas cadelas é dividido em quatro etapas e costuma durar três semanas, mas podem ocorrer variações. Confira as principais características de cada estágio do processo fértil das fêmeas caninas:

Proestro

É o começo da estimulação hormonal do ciclo estral. A cadela libera os feromônios, com odor forte, o que atrai os cachorros machos. Aqui, a fêmea não aceita as tentativas de coito. As mudanças físicas desse estágio incluem o aumento da vulva e a presença de uma secreção vermelha. A duração costuma ser entre cinco e dez dias.

Estro

É quando a cadela libera o óvulo. É importante sinalizar aos tutores quando o animal estiver nessa etapa do ciclo, de modo a evitar uma gestação indesejada. O estro dura de três a dez dias.

Diestro

Etapa responsável pela manutenção da gravidez. Ocorre mesmo se não houver cruza e fecundação. Por conta disso, pode tardar de 50 a 90 dias, dependendo da ocorrência da fertilização. Casos de pseudociese podem ocorrer nessa etapa, sendo importante interpretar os comportamentos da cadela, como comer em excesso e recusar relações sexuais.

Anestro

Consiste no intervalo entre as três primeiras fases do ciclo astral. Ou seja, é o momento de completa inatividade sexual. Para as fêmeas gestantes, o período termina logo após o parto, e pode durar de três a dez meses.

Fonte: Secad Artmed