Bichos

Cachorro sente saudade do dono?

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação @paulinemachadooficial
Cachorro sente saudade do dono?

28 de junho de 2021 - 20:40 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 11:22

Que nós sentimos muita falta dos pets, principalmente quando saímos para trabalhar ou viajar, não há dúvidas! Mas e eles, será que cachorro sente saudade do dono como muitos dizem? Descubra aqui e entenda o que esse sentimento pode causar nos bichinhos.

Meu cachorro sente a minha falta?

A resposta é sim, embora o sentimento não necessariamente deva ser chamado de saudade. É que, apesar de os cachorros serem muito inteligentes, nossos amigos não são capazes de apresentar sentimentos sociais complexos. 

No entanto, cada vez mais a ciência vem mostrando que a relação dos cães com os tutores não é apenas feita de interesses, mas, sim, de laços afetivos.

Para ter uma ideia, um estudo realizado no Japão e publicado na revista Science mostrou que os níveis de oxitocina sobem tanto no cão quanto no tutor quando trocam olhares — o que não acontece quando seu amigo olha para outras pessoas. 

Também chamada de hormônio do amor, a oxitocina é liberada quando estamos próximos de alguém que amamos e é capaz de reduzir o estresse, além de aumentar a sensação de bem-estar.

Justamente por conta dessa relação de afeto, acredita-se que, embora de maneira bem distinta de nós, um cachorro sente saudade do dono quando não está por perto. Contudo, existem diversos pontos de atenção nesse sentido, como veremos a seguir.

Quando a “saudade” é um problema

Mesmo que a ciência ainda não tenha como determinar a forma que um cachorro sente saudade do dono, existem diferentes tipos de demonstrações. Uma delas é um transtorno conhecido como ansiedade de separação, quando o cachorro “fica doente” de saudade.

De acordo com a veterinária e gerente técnica da Petz, Dra. Karina Mussolino, o caso de cães ansiosos ocorre principalmente quando os cachorros não estão acostumados a ficar sozinhos durante algumas horas. Com isso, eles acabam sofrendo todas as vezes que o tutor sai de casa.

Por se tratar de um problema causado pela ausência do tutor, nem sempre é fácil identificá-lo. Então, como saber se o seu cachorro está triste? “Comentamos com os clientes que o ideal é monitorar a casa com câmeras e acompanhá-las algumas horas por dia. Só assim você saberá se o pet está confortável, acostumado ou sofrendo”, explica a veterinária.

Entre os principais sinais da ansiedade por separação, estão:

  • latidos e uivos excessivos;
  • automutilação;
  • alimentar-se somente na presença do tutor;
  • andar em círculos;
  • fazer movimentos repetitivos.

Caso não seja possível fazer o monitoramento por câmeras, uma dica é questionar aos vizinhos sobre uivos e latidos. Além disso, você pode procurar por sinais de lambedura nas patas e verificar se seu amigo andou se alimentando ou não.

O que fazer para amenizar a ansiedade por separação

Acostumar os cães a ficar sozinhos desde pequenos ou a partir do momento em que entram para a família é o primeiro passo para prepará-los durante a ausência dos tutores. Aqui vão algumas outras recomendações sobre o que fazer quando o cachorro sente falta do dono:

  • crie um ambiente confortável para o seu amigo, com muitas opções de acessórios e roupas com seu cheiro;
  • como muitos cachorros não se alimentam na ausência do tutor, ofereça brinquedos que liberam ração ou petiscos conforme o pet interage com eles;
  • não deixe de passear todos os dias com o pequeno;
  • caso passe mais de oito horas por dia fora de casa e não tenha tempo para passeios, considere deixar seu pet em um day care;
  • tome cuidado com brinquedos e ossinhos de tamanho inadequado ou que soltem peças. Eles podem ser engolidos ou causar engasgos no cachorro;
  • por mais que a vida esteja corrida, deixe o celular de lado e tire um momento do dia para se dedicar 100% ao seu pet;
  • caso suspeite de ansiedade por separação, leve o pet ao veterinário quanto antes.

Jamais caia na tentação de encarar a ansiedade por separação como um sinal de amor. Na verdade, esse problema trata-se de um transtorno que traz enormes prejuízos para a saúde mental e física do seu amigo.

Se há muita dependência emocional com o tutor, pode ser desenvolvida uma depressão em cachorro, com sintomas como perda de apetite, isolamento, agressividade repentina e olhar triste. No caso de suspeita de depressão ou ansiedade canina, procure um médico-veterinário.

Fonte: Petz