A Grande Batalha de Receitas

Para bem-humorada equipe Kulek, comida é coisa séria

O que começou de forma despretensiosa para Emerson, Miriam e Felipe hoje é levado a sério.

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Para bem-humorada equipe Kulek, comida é coisa séria

26 de agosto de 2021 - 14:26 - Atualizado em 26 de agosto de 2021 - 20:42

A expressão “conquistar pelo estômago” faz todo o sentido para a família Kulek. Afinal, foi assim que Emerson Nicolau Kulek (53) renovou seus votos com Mirian Lopes Carvalho Kulek (52) e a forma que Felipe Carvalho (30), sobrinho dos dois, encontrou para fazer seu casamento ir longe. Os três participam da primeira edição de A Grande Batalha de Receitas, novo reality da RIC Record TV.

Emerson sempre foi do tipo que “queima a água” até o dia em que Miriam, com quem é casado há 17 anos, pediu para que ele fizesse uma porção de pierogi, tradicional em sua família. O resultado positivo foi o ponto de partida para uma infinidade de receitas novas. “Não há nenhum interesse nisso, a não ser manter o casamento!”, brinca o advogado.

Para Miriam, o gosto em cozinhar chegou antes: “Minha paixão por comida começou quando eu fiz minha primeira omelete, aos 12 ou 13 anos. Casei muito cedo no primeiro casamento e virei a cozinheira da família. Já no segundo, familiares começaram a se juntar na minha casa e fui desenvolvendo uma receita por vez”, explica ela.

Miriam chegou até a ter um prato em sua homenagem no cardápio do bar de um amigo em Paranaguá, cidade onde moram há 16 anos. O sanduíche “mingnon criminoso” foi batizado assim porque ela é advogada criminalista. Já a receita, de autoria própria, foi ensinada diretamente para a equipe da cozinha do estabelecimento.

Felipe faz questão de lembrar que a comida dos tios faz tanto sucesso entre os amigos e familiares que o casal tem embalagens de marmitas para que todos possam levar um pouco para casa. Para isso, há um estoque de embalagens de alumínio em diversos tamanhos.

“Há alguns dias, o cardápio foi comida árabe. Saí da casa deles com Tahine, quibe cru, quibe assado. Tudo na marmita!”, conta. 

No caso dele, a cozinha apareceu como uma necessidade quando, há cinco anos, ao se mudar para morar com a esposa, nem ele nem ela sabia cozinhar.

“A regra era: ou eu aprendia a cozinhar ou passava fome. E para não passar fome eu comecei a aprender. Ela me mandava receitas para testar e sempre ficava muito bom”, comenta o empresário.

Mais recentemente, Miriam deu início a um curso de massas porque sempre adorou o prato. Apesar de se especializar cada vez mais, ainda comete erros básicos, como queimar o arroz. “Minha especialidade mesmo é comer!”, garante ela, em tom de brincadeira. 

Quando se encontram, os três se ajudam, criando coisas novas. Mesmo viagens ou reality shows são oportunidades para aprender novos pratos.

“Vamos testando até descobrir qual é a receita e sai muitas vezes até melhor!”, diz Miriam.

Com a chegada de pandemia de coronavírus, a cozinha passou a representar um novo escape. “No começo estavam todos isolados e nós começamos a postar fotos das nossas comidas, o que deu um problema sério”, relata Emerson. Foi então que surgiu a ideia de compartilhar comida boa com os mais próximos.

“Chegamos a fazer algumas pizzas, canelones e lasanhas e fomos entregar na porta dos amigos”, completa Miriam.

Esse mesmo sentimento é o que todos querem transmitir com a participação no reality A Grande Batalha de Receitas. Emerson explica:

“Nessa época em que muita coisa ruim aconteceu, poder mostrar uma parte íntima da nossa família é uma forma de descontrair e se divertir.” “A gente quer muito se divertir porque a cozinha é o nosso escape do nosso dia a dia, um refúgio”, completa Felipe.

A Grande Batalha de Receitas é apresentada por Zaeli e conta com o patrocínio de Britânia, Verde MaisMóveis Gazin,Senac Alegra Foods.

Por Talita Souza