Automobilismo

Hamilton dá volta por cima, mas admite que sua punição foi “devastadora”

Gazeta
Gazeta Esportiva

13 de novembro de 2021 - 17:21 - Atualizado em 14 de novembro de 2021 - 21:06

Lewis Hamilton deu uma aula de pilotagem em Interlagos neste sábado, durante a Sprint Race. O piloto da Mercedes largou na última colocação após ser punido por infringir o regulamento relacionado à asa móvel, mas, embora tenha admitido que a sanção foi “devastadora”, não se abalou e acabou cruzando a linha de chegada em quinto lugar.

“Enquanto a minha equipe estava trabalhando, discutindo com os comissários, eu estava apenas tentando focar no meu trabalho com os meus engenheiros e manter o alto astral com meus mecânicos, focando no trabalho que tínhamos em mãos, não pensando sobre a punição”, disse Hamilton à Sky Sports.

Pouco depois do treino livre deste sábado, a FIA, enfim, anunciou a punição de Lewis Hamilton, e o heptacampeão mundial reconheceu que foi difícil de lidar com a notícia.

“Foi devastador, mas você não pode deixar que isso tome conta de você, ficar com a cabeça baixa. Você tem que seguir em frente. Então, eu rapidamente reiniciei, foquei no que eu poderia fazer e dei meu máximo”, prosseguiu.

Com a quinta colocação na Sprint Race, Lewis Hamilton irá largar em décimo lugar no Grande Prêmio de São Paulo de F1, já que também foi púnico com a perda de cinco posições no grid devido à troca de motor para essa etapa do campeonato.

Apesar de começar a corrida deste domingo distante de Max Verstappen, seu rival pelo título deste ano, Hamilton pode se dar por satisfeito com o desempenho impecável deste sábado. Ganhando 15 posições, o piloto da Mercedes levou os mais de 50 mil fãs em Interlagos à loucura.

“Não estabeleci um limite. Quando estava no fim do grid, pensei que poderia terminar em décimo. Esse era meu objetivo, então. Mas, as coisas foram acontecendo muito mais rápido do que eu imaginei, e realmente usei muitas coisas como motivação hoje. Você nunca pode desistir”, concluiu.