Assustador

“Tornado de vermes” atinge população e cientistas tentam descobrir causas do fenômeno; veja vídeo

Mudanças repentinas na água do solo podem ter influenciado no fenômeno

Carol
Carol Machado da equipe de estágio sob supervisão de Guilherme Necker
“Tornado de vermes” atinge população e cientistas tentam descobrir causas do fenômeno; veja vídeo
Imagem: reprodução

1 de abril de 2021 - 09:51 - Atualizado em 1 de abril de 2021 - 09:51

Um “tornado de vermes” foi registrado por uma moradora de Hoboken, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. O vídeo circulou nas redes sociais e se tornou reportagem loca no canal News 12.

Na noite anterior ao vídeo, a região de Hoboken registrou fortes chuvas e “isso teria resultado em muitas minhocas saindo do solo em busca de ar”, disse Harry Tuazon, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Bioengenharia Interdisciplinar da Georgia Tech, ao site Live Science.

Reprodução

De acordo com o site, os vermes respiram pela pele, portanto, quando a chuva forte ou persistente satura o solo com água, os vermes precisam fazer um túnel para a superfície ou correm o risco de se afogar.

Segundo a Universidade de Wisconsin-Madison, as minhocas são tipicamente solitárias, mas às vezes formam rebanhos quando estão na superfície. Os vermes se reúnem em grupos e se comunicam sobre para onde se mover.

Os cientistas nesse estudo descobriram que as minhocas da espécie Eisenia fetida formariam aglomerados e “influenciariam umas às outras para selecionar uma direção comum durante sua migração”, e o fizeram usando o toque em vez de sinais químicos. Esse comportamento coletivo pode ajudar as minhocas a sobreviver a ameaças ambientais, como enchentes ou solo árido, e também pode ser uma estratégia de defesa contra predadores ou patógenos, segundo o estudo.

Mas a causa do “tornado de vermes” de Hoboken ainda não está clara.

“Esta forma de tornado é realmente interessante”, disse Kyungsoo Yoo, professor do Departamento de Solo, Água e Clima da Universidade de Minnesota.

Yoo estuda como as minhocas invasivas transformam os ecossistemas florestais e, embora as minhocas sejam conhecidas por emergirem em massa do solo após a chuva, ele nunca as tinha visto formar uma espiral antes, disse Yoo em entrevista.

O líder do laboratório, Saad Bhamla, professor assistente da Georgia Tech, sugeriu que as mudanças repentinas na água do solo, em combinação com o formato da paisagem, poderiam explicar o aparecimento de um tornado em espiral.

Confira o vídeo do “tornado de vermes”:

Reprodução redes sociais

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.