Arte e Cultura

Curitibano lança livro inspirado na trajetória do primeiro economista liberal a abordar temas como justiça social

De acordo com o autor, o livro “Mill Sentidos da Vida: Um café com futuros economistas” é uma narrativa que fala sobre o lado humano da economia, que poucos parecem conhecer

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária
Curitibano lança livro  inspirado na trajetória do primeiro economista liberal a abordar temas como justiça social
Curitibano lança livro inspirado na trajetória do primeiro economista liberal a abordar temas como justiça social (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

16 de junho de 2021 - 17:19 - Atualizado em 16 de junho de 2021 - 17:21

O curitibano R.J Dabliu, assim conhecido por muitos, lançou recentemente o livro “Mill Sentidos da Vida: Um café com futuros economistas”. Ele que é doutor em Economia, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), contou que a ideia surgiu em 2016, quando ainda estava fazendo seu doutorado e teve a oportunidade de se deparar com a trajetória do filósofo e economista britânico John Stuart Mill (1806 – 1873).

Segundo ele, Mill era uma pessoa com um amplo domínio da Matemática, Lógica e História. Após ter passado por um momento de grandes conflitos internos, Mill passou a se perguntar sobre o verdadeiro sentido da vida.

Foi assim que o economista chegou a conclusão de que a felicidade não pode ser alcançada diretamente, já que, segundo ele, ela não pode ser o último objetivo da vida, pois para atingi-la temos que alcançar as felicidades paralelas. Diante disso, John Stuart Mill passou a se dedicar a poesia, algo que muito lhe encantava.

Quando Dabliu percebeu, a partir dessa história, o quanto a economia não é algo “quadrado”, ligado apenas a matemática, como muitos pensam, mas sim uma área humanista, ele se identificou.

(Foto: Divulgação)

Além de economista, o curitibano também é cantor e compositor, e justamente por isso, após ter contato com a história do economista inglês, decidiu escrever um livro que abordasse esse lado da economia que poucos parecem conhecer.

Segundo ele, “Mill Sentidos da Vida: Um café com futuros economistas” é uma narrativa que traz um tom bem informal, como a de uma conversa entre ele e seus estudantes em um café, onde tanto estudantes da área, quanto apenas curiosos, podem se aventurar nas terras obscuras da economia.