Animais

Sofrendo com infestação de aranhas, família encontra animal no brinquedo da filha caçula

A mãe da criança conta que, em uma semana, o marido dedetizou a casa inteira três vezes

Ana Clara
Ana Clara Marçal / Estagiária com informações de Gustavo Andrade, da RICtv Londrina
Sofrendo com infestação de aranhas, família encontra animal no brinquedo da filha caçula
(Foto: Divulgação)

25 de janeiro de 2022 - 16:37 - Atualizado em 25 de janeiro de 2022 - 16:37

Uma família de Londrina, no norte do Paraná, sofre com visitas perigosas e indesejadas. Em entrevista à equipe da RICtv, Gislaine Santana, que se mudou de São Paulo para o norte do Paraná com o marido e os três filhos, contou que percebeu a presença dos animais peçonhentos logo quando começaram a morar na casa.

“A gente notou que vinha aranha aqui para dentro. Meu esposo comprou os venenos para fazer a dedetização só que, mesmo assim, não parava. Ele chegou a fazer três dedetizações só em uma semana“,

relembra a moradora.

O susto maior veio quando o casal encontrou outro aracnídeo, dessa vez dentro da caixa de brinquedos da filha caçula. Quem percebeu a presença do animal foi um dos quatro gatos da família, o Banguela.

“O Banguela, que é o meu gato preto, notou que tinha alguma coisa de errado e já ficou em cima. E meu esposo, como é muito precavido, falou que alguma coisa tinha ali […]. Apareceu a aranha grandona viva lá. Meu marido entrou em desespero porque estava no brinquedo da minha filha”

explica Gislaine.

A família acredita que as aranhas venham do matagal que tem em frente à casa. “Não adianta a gente fazer dedetização aqui e o mato estar enorme ali na frente”, destaca a moradora. De acordo com a família, a roçagem do terreno foi feita há cerca de dois meses. Com a chuva e o crescimento da vegetação, os problemas voltaram em pouco tempo.

“Eu liguei primeiro na UEL, para informar da aranha. Ele falaram que ela era perigosa mas não causava morte. Depois eu mandei e-mail para a Ouvidoria da Prefeitura e eles me informaram que era na CPTU. Liguei na CPTU hoje de manhã cedo e eles falaram que teria que aguardar mas não tem previsão de quando eles vão me responder.”

comenta Gislaine.

Conforme apurado pela equipe da RICtv, outros moradores do bairro também ligaram para entidades competentes, incomodados com a altura do mato, mas ainda não tiveram retorno.

Infração

Proprietários que não cuidarem de seus terrenos podem ter que desembolsar R$ 2 mil por metro quadrado. A multa deve vir em até 15 dias depois dos donos serem notificados. A infração é prevista no Código de Posturas do Município. Só em 2019, 1898 locais receberam limpeza do município. Em 2020, o número baixou para 1219. Já em 2021, foram 752 terrenos roçados pela prefeitura.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!