Animais

Cardápio do zoológico de Curitiba é alterado para proteger animais do frio

As adaptações mais importantes são a alimentação e o ambiente em que o animal fica

Valeska
Valeska Macedo com informações da Prefeitura de Curitiba e supervisão de Giselle Ulbrich
Cardápio do zoológico de Curitiba é alterado para proteger animais do frio
Foto: Pedro Ribas/SMCS

20 de maio de 2022 - 20:37 - Atualizado em 20 de maio de 2022 - 20:37

A capital paranaense teve a semana marcada pela frente fria, que fez as temperaturas atingirem mínimas de 3,5º C. A mudança no clima afeta não só as pessoas, como os animais também. No zoológico de Curitiba, rotinas estratégicas foram adotadas para manter o ambiente aquecido.

As adaptações mais importantes são a alimentação e a área em que o animal fica. Alimentos mais calóricos devem ser incluídos na dieta, como por exemplo o pinhão, nativo da região, e outras sementes. O mel é importante para a prevenção de problemas respiratórios.

As espécies mais afetadas pelo frio são os primatas e as aves. Cada animal recebe atendimento especial de acordo com o comportamento natural.

Os ambientes de visitação já são estruturados para proteger os animais do frio. Os primatas pequenos tem uma lâmpada térmica e cobertores para se aquecerem. As aves que vivem em uma área restrita à visitação recebem proteção adicional contra o vento, com lonas ao redor do recinto.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!