Animais

Animais do Zoológico de Foz do Iguaçu começam a ser transferidos para outras unidades

A mudança é por conta do fechamento do local, já que a prefeitura e o Instituto Água e Terra não avaliam mais o espaço como ideal para a vida das espécies

Julia
Julia Cappeletto / Estagiária com informações do Fidel Alvarenga e supervisão de Caroline Berticelli, da RIC Record TV Oeste
Animais do Zoológico de Foz do Iguaçu começam a ser transferidos para outras unidades
(Foto: Reprodução/RIC Record TV)

9 de novembro de 2021 - 18:09 - Atualizado em 9 de novembro de 2021 - 18:09

Os animais do Zoológico Municipal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, começaram a ser transferidos, nesta terça-feira (9), para outras unidades devido ao encerramentos das atividades do local. O espaço, que fica na área central da cidade, será transformado em um bosque.

De acordo com o Instituto Água e Terra (IAT) e a prefeitura da cidade, o zoológico já não é mais adequado para a vivência dos animais, que cada vez mais eles estão expostos ao barulho dos veículos e da grande movimentação de pessoas.

“Esse local, nós entendemos que a atividade zoológica já cumpriu a sua missão e a partir de agora ele vai ser utilizado como bosque e para educação ambiental. Então, vários investimentos já foram feitos, outros já estão previstos pra que esse espaço seja ainda mais utilizado pela população”,

conta o responsável administrativo do Zoológico de Foz do Iguaçu Pablo Mendes.

Os primeiros animais a serem transferidos serão as aves, das quais 29, além de dois jacarés e uma onça irão para o Zoológico de Cascavel, na mesma região do estado. No entanto, antes de irem para a exposição ao público, todos passarão por uma quarentena.

“Existe todo um planejamento, que a gente avalia todas as espécies que podem ser transportadas juntas, quantos animais podemos colocar por caixa de transporte. E também envolve a questão da captura, contenção física aqui no Zoológico, a avaliação clínica de todos os animais, colocar elas no caminhão, realmente elas se acostumarem com o local e aí sim transportar e isso não pode ser feito com pressa”,

explica o Responsável Técnico do Zoológico de Cascavel, Rodrigo Ribeiro.

O Zoológico de Foz do Iguaçu tem 25 anos e abriga, ao todo, 150 animais de várias espécies.

“Nós iniciamos há três meses toda a parte documental, de conseguir licenças para que isso fosse possível, e hoje nós iniciamos uma nova etapa, que é a retirada gradativa dos animais. respeitando também todas essas fases de adaptação e cuidado com os animais”,

afirma Pablo Mendes.

Os gaviões e as corujas são os únicos bichos que vão ficar na cidade. Nos próximos dias essas aves serão transferidas ao centro de falcoaria.

A expectativa é que até o fim do ano, todos os animais sejam transferidos. Entidades de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro já confirmaram interesse, mas ainda não marcaram data para a retirada dos bichos.