Agronegócio

Trigo recua com realização de lucros após máxima de 8 anos, milho e soja seguem

Reuters
Reuters
Trigo recua com realização de lucros após máxima de 8 anos, milho e soja seguem
Foto de colheita em campo de trigo em Shelbyville, Kentucky

17 de agosto de 2021 - 20:25 - Atualizado em 17 de agosto de 2021 - 20:30

Por Tom Polansek e Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do trigo cotados nos Estados Unidos recuaram mais de 3% nesta terça-feira, em um revés motivado por realização de lucros depois que o vencimento mais ativo atingiu uma alta de 8 anos e meio na semana passada, disseram traders.

Os futuros de milho e soja seguiram a queda do trigo, com a oleaginosa recuando em relação a avanços anteriores, apesar de novos negócios de exportação do grão dos Estados Unidos.

O trigo para setembro fechou em queda de 26 centavos de dólar, ou 3,4%, em 7,3450 dólares por bushel, marcando um recuo do pico de sexta-feira de 7,7475 dólares –a máxima no gráfico contínuo do contrato mais ativo do trigo desde fevereiro de 2013.

A soja para novembro caiu 6,75 centavos de dólar, para fechar em 13,6150 dólares o bushel, recuando após avançar para 13,7975 dólares, a máxima desde 30 de julho. Já o milho para dezembro fechou em queda de 5,25 centavos de dólar, em 5,6350 dólares o bushel.

Os futuros do trigo recuaram após alta na semana passada, depois que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) realizou na quinta-feira cortes acentuados em suas projeções mensais da safra mundial, alimentando as preocupações com a oferta global.

“O trigo está em uma alta tremenda”, disse Matt Wiegand, corretor de commodities da FuturesOne. “Ter uma correção aqui faz sentido”.

(Por Tom Polansek, Julie Ingwersen, Gus Trompiz e Naveen Thukral)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7G155-BASEIMAGE