Agronegócio

Plantio atrasa na Índia, com chuvas escassas e receios sobre a produtividade

Reuters
Reuters
Plantio atrasa na Índia, com chuvas escassas e receios sobre a produtividade
Mulheres plantando mudas de arroz em campo em Assam, na Índia.

23 de agosto de 2021 - 15:05 - Atualizado em 23 de agosto de 2021 - 15:10

Por Rajendra Jadhav

MUMBAI (Reuters) – O plantio de safra semeada no verão na índia está atrasado, já que o país recebeu menos chuvas do que o normal, disse o governo, aumentando preocupações sobre produção de grãos alimentícios na terceira maior economia da Ásia.

A Índia é o maior exportador de arroz e maior importador de óleos comestíveis do mundo. Uma queda na produção poderia não apenas limitar as exportações de arroz e algodão, mas também impulsionar importações de óleos comestíveis, como óleo de palma, óleo de girassol e óleo de soja.

Os produtores indianos plantaram 104,4 milhões de hectares (25,8 milhões de acres) com safras de verão até 20 de agosto, em queda de 1,6% de um ano anterior, afirmou em comunicado o Ministério da Agricultura e Bem-Estar dos Agricultores.

Os produtores normalmente começam a plantar as safras semeadas no verão no dia 1º de junho, quando as chuvas de monções normalmente atingem a Índia. O plantio então continua até o início de agosto.

“A área caiu ligeiramente, mas (a) preocupação real é a produtividade das safras, já que a distribuição das chuvas foi irregular. Algumas áreas estão testemunhando um período de seca prolongado, enquanto algumas regiões foram inundadas”, disse Nitin Kalantri, um trader baseado em Latur, no estado do oeste de Maharashtra.

A Índia recebeu chuvas de monções 9% abaixo da média desde 1º de junho, apesar de que em algumas regiões o déficit é tão alto quanto 58%.

A área plantada com algodão estava em 11,7 milhões de hectares (28,9 milhões de acres) até a semana passada, em queda de 8,3% de um ano anterior, disse o ministério, com o maior produtor, estado de Gujarat, recebendo 47% menos chuvas que o normal.

Já a plantação de arroz, a safra principal do verão, permaneceu em 38,4 milhões de hectares (92,4 milhões de acres), ligeiramente abaixo da plantação do ano passado, de 37,8 milhões de hectares (93,4 milhões de acres), disse o ministério.

(Por Rajendra Jadhav)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7M0UM-BASEIMAGE