Agronegócio

Óleo de soja da China atinge máxima de quase 10 anos

Reuters
Reuters
Óleo de soja da China atinge máxima de quase 10 anos
Carregamento de soja

22 de outubro de 2021 - 08:46 - Atualizado em 22 de outubro de 2021 - 08:50

Por Hallie Gu e Gavin Maguire

PEQUIM/CINGAPURA (Reuters) – Os preços do óleo de soja na China atingiram um pico de quase 10 anos esta semana com oferta restrita e demanda robusta, elevando as margens de esmagamento para máximas de seis meses, apesar da fraca demanda por farelo de soja do setor de suíno da China.

Os contratos futuros de óleo de soja mais negociados na Bolsa de Commodity de Dalian subiram 30% desde meados de junho, para 10.278 iuanes (1.606,09 dólares) por tonelada na quinta-feira, o maior valor desde outubro de 2012, antes de cair na sexta-feira.

A alta do óleo de soja ajudou no avanço das margens de esmagamento da soja no principal centro de processamento de soja da China, Shandong, para o seu nível mais forte desde março, e na recuperação de queda para mínimas recordes em junho devido ao enfraquecimento da demanda de farelo de soja dos produtores deficitários de suínos.

“As margens de esmagamento da soja estão se recuperando principalmente graças ao aumento dos preços do óleo de soja”, disse Teng Hao, analista de agricultura da consultoria chinesa de commodities Mysteel.

“Enquanto os preços dos suínos oscilam em torno de níveis baixos, a demanda por farelo de soja não é muito boa. Os processadores tentam garantir lucros com o óleo de soja.”

Os processadores na província de Shandong, um importante centro de processamento no norte da China, agora ganham cerca de 150 iuanes com cada tonelada de soja processada, ante perdas recordes de 650 iuanes em junho. CNSOY-RZO-MRG

Os processadores compram soja para produzir farelo e óleo na proporção dos dois produtos em cerca de 80:20.

Nos últimos meses, uma queda nas margens de produção de suínos para baixas recordes em 2021 devido a grandes volumes de suínos pesados enviados para abate sufocou a demanda por farelo de soja, e resultou em uma queda na demanda da China por soja.

A recuperação do óleo de soja da China foi impulsionada pelos mercados doméstico e internacional, disseram analistas e traders.

“O mercado (chinês) espera um pico de demanda por óleos à medida que esfria. No fim dos suprimentos, os processadores reduziram as operações por cortes de energia em muitas áreas, o que elevou diretamente os preços”, disse o analista Teng.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9L0KS-BASEIMAGE