Agronegócio

Exportações de carne bovina na Argentina caem 29,3% em junho, diz câmara

Reuters
Reuters
Exportações de carne bovina na Argentina caem 29,3% em junho, diz câmara
Vendedor selecion pedaço de carne em mercado nos arredores de Buenos Aires.

11 de agosto de 2021 - 15:42 - Atualizado em 11 de agosto de 2021 - 15:45

Por Maximilian Heath

BUENOS AIRES (Reuters) – As exportações de carne bovina da Argentina caíram 29,3% em junho, no comparativo anual, para cerca de 35 mil toneladas, devido às restrições de embarques de alimentos definidas pelo governo argentino para conter as fortes altas nos preços domésticos, afirmou a câmara do setor nesta quarta-feira.

A Argentina é o quarto maior exportador mundial de carne bovina. Porém, o país da América do Sul não realizou embarques do seu produto tradicional durante a primeira metade do mês, enquanto o governo argentino fechou o mercado de exportação.

Em 22 de junho, a Argentina indicou que até o final de agosto os produtores locais poderiam exportar 50% da carne embarcada em média no ano passado. O país está sofrendo com taxas de inflação muito elevadas e o governo tem apontado o mercado exportador como a causa dos altos preços de carne.

“Em junho, a redução dos embarques começou a ficar evidente”, disse a Câmara de Indústria e Comércio de Carnes argentina (CICCRA) em seu relatório mensal. “Foi o menor volume dos últimos dezesseis meses”.

A economia argentina atravessa uma fase de recessão há mais de dois anos, acompanhada por uma taxa de inflação muito elevada.

(Por Maximilian Heath)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7A14Z-BASEIMAGE