Agronegócio

Alta umidade do solo favorece plantio de soja no Brasil em outubro, diz Geosys

Reuters
Reuters
Alta umidade do solo favorece plantio de soja no Brasil em outubro, diz Geosys
Canavial em Sertãozinho (SP)

15 de outubro de 2021 - 12:56 - Atualizado em 15 de outubro de 2021 - 13:00

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) – A umidade do solo deverá ficar acima da média nas regiões produtoras de soja no país até o fim de outubro, condição benéfica para a semeadura do grão, informou nesta sexta-feira a empresa de análises Geosys Brasil, com base em sensoriamento remoto e uso de dados de satélites.

Os volumes de chuva estão estimados entre 25 e 120 milímetros nestas áreas nos próximos 10 dias, conforme previsão com os modelos europeu (ECMWF) e americano (GFS).

“No Centro-Oeste, os Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul receberam bons volumes de chuva na primeira quinzena do mês, sendo 27,2mm (MT) e 54mm (MS), elevando a umidade do solo e favorecendo as condições para o plantio da soja”, disse a Geosys em nota. Entre os dias 17 e 27, os dois Estados têm previsão de chuvas diárias.

Já em Goiás, a Geosys afirmou que a chuva foi mais dispersa na primeira quinzena do mês, mas suficiente para aumentar a umidade do solo e impulsionar os trabalhos nas lavouras. Para as próximas duas semanas, estão previstos volumes de chuva de 95,18 mm no Estado, superior à média de 54,15mm.

No Sul do país, o Paraná teve precipitações excessivas na primeira quinzena do mês, que limitaram a semeadura da soja.

“Mas, o cenário deve mudar de 19 a 27 de outubro, quando a chuva acumulada ficará abaixo de 2mm, dando condições para a colheita do trigo e o plantio da soja. Mesmo com volume baixo de chuva, a umidade do solo deverá se manter em nível satisfatório.”

TRIGO

Segundo a Geosys, as fortes chuvas no Paraná podem ter afetado a qualidade do trigo ainda não colhido, principalmente na região oeste do Estado, que concentrou precipitações de 174,3mm.

No Rio Grande do Sul, por sua vez, a umidade do solo e o índice de vigor vegetativo (NDVI) apontam boa produtividade para as lavouras do cereal. “Nos próximos dias a chuva ficará abaixo da média, mas a umidade do solo se mantém boa. A colheita do trigo deve ocorrer tranquilamente”, afirmou a empresa.

(Por Nayara Figueiredo)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9E0ST-BASEIMAGE