Fechar

Com dois anos de mandato a mais, cargo de prefeito agita classe política antes da reforma

Por Roberto Azevedo | 20 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os detaques da coluna no Notícias do Dia desta quarta (20mai2015):

Com dois anos de mandato a mais, cargo de prefeito agita classe política antes da reforma, e a visita do filho de Luiz Henrique ao senador Dalírio Beber. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/257018-ser-prefeito-ficou-mais-atraente.html

Os bastidores do encontro entre Colombo e Pinho Moreira

Por Roberto Azevedo | 19 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna na Notícias do Dia desta terça (19mai2015):

Os bastidores do encontro entre Colombo e Pinho Moreira, e a missão extra de Dalírio ao assumir a cadeira no Senado. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/256792-para-afinar-o-tom.html

Reunião entre Colombo e Moreira deve sair esta semana

Por Roberto Azevedo | 18 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Noticias do Dia desta segunda (18mai2015):

Reunião entre Colombo e Pinho Moreira deve sair esta semana, e a porta que Joaquim Levy abre para SC, em Brasília. m.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/256521-a-reuniao-inevitavel.html

Em tempos de readequação da aliança, PSDB aparece como múltipla alternativa

Por Roberto Azevedo | 15 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia desta sexta (15maui2015):

Em tempos de readequação da aliança, PSDB aparece como múltipla alternativa, e o encontro entre MP e Fatma se reúnem para aparar as arestas sobre a legislação ambiental. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/255986-o-psdb-esta-mais-forte-e-cobicado.html

Especulação sobre a troca no comando da Eletrosul e Dário nega a pressão por Djalma

Por Roberto Azevedo | 13 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia desta quarta (13mai2015):

Cresce a especulação sobre a troca no comando da Eletrosul, mas Dário nega a pressão por Djalma, e Alckmin fala sobre Luiz Henrique no encontro com Merisio e Pavan, em Nova York. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/255470-batalha-pela-eletrosul.html

Até Dilma sentiu a força de Luiz Henrique, responsável pelas palmas que não ouvia há muito

Por Roberto Azevedo | 12 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia desta terça (12mai2015):

Até Dilma sentiu a força de Luiz Henrique, responsável pelas palmas que não ouvia há muito, e manifestações discretas de políticos que ficaram quase anônimos na despedida em Joinville. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/255263-o-pais-veio-a-joinville.html

Assembleia emite nota de pesar sobre a morte de Luiz Henrique

Por Roberto Azevedo | 10 de maio de 2015 Política  Um comentário

O presidente da Assembleia, Gelson Merisio (PSD) desistiu da viagem aos Estados Unidos quando entrava no avião em direção a São Paulo, ao saber da morte do senador Luiz Henrique. Com ele viajava o também deputado e ex-governador Leonel Pavan (PSDB), que foi vice de Luiz Henrique e o ajudou a construir a tríplice aliança. Merisio emitiu nota oficial sobre a morte do senador Luiz Henrique:

NOTA DE PESAR

Santa Catarina está de luto pela morte de um dos seus maiores líderes políticos. O senador Luiz Henrique da Silveira dedicou mais de 40 anos de sua vida pública ao nosso estado e à nação.
Por duas vezes foi governador de Santa Catarina. Visionário, trabalhou por um Estado moderno, igualitário e justo. A vitória marcou a sua trajetória como político e, aos 75 anos, mantinha-se atuante fazendo a diferença por Santa Catarina.
Em nome do Parlamento Catarinense, nossos mais sinceros sentimento à família e ao povo catarinense.

Gelson Merisio
Presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Emocionado, Colombo enaltece o amigo e confidente Luiz Henrique

Por Roberto Azevedo | 10 de maio de 2015 Política  Sem comentários

O governador Raimundo Colombo retornou de São Paulo, onde foi fazer exames periódicos no Hospital Sírio-Libanês, para acompanhar o velório do senador Luiz Henrique. Com dificuldade de falar e emocionado, de acordo com os assessores, Colombo fez reverência ao líder Luiz Henrique. Acompanhe o que disse o governador:

“Ainda estou chocado. Um fato triste e lastimável para Santa Catarina. Conversei com o senador na noite de sábado, por volta das 11h. Luiz Henrique me ligou. Estava bem. Falamos sobre diversos assuntos. Estou profundamente comovido. A presidente Dilma Rousseff me ligou para manifestar seu pesar e sua solidariedade com os catarinenses. Luiz Henrique era um grande homem. Um dos maiores e melhores homens que eu conheci na vida. Luiz Henrique era mais do que um amigo, um irmão, um confidente”.
O governador decretará luto oficial de sete dias no Estado, o prefeito Cesar Souza Júnior (PSD) também decretou luto oficial na Capital, mesma medida do prefeito Udo Dohler (PMDB), de Joinville. O PSB estadual também emitiu nota:
“O PSB lamenta a morte do senador Luiz Henrique da Silveira. Santa Catarina perde um de seus maiores homens públicos, cuja trajetória nas últimas décadas se confunde com a do próprio Estado. Exemplo de líder e grande referência política, Luiz Henrique deixa um grande legado ao Estado e ao País. O PSB se solidariza com a dor de seus familiares neste difícil momento.”
Paulo Bornhausen, presidente estadual do PSB
O PMDB se manifestou:

“O Partido do Movimento Democrático Brasileiro de Santa Catarina comunica com profundo pesar o falecimento, vítima de infarto, de seu grande líder Luiz Henrique da Silveira e externa, em nome de todos os companheiros, solidariedade à família e amigos. Neste domingo, 10 de maio, às 15 horas e 15 minutos, o MDB perde o responsável por uma das partes mais importantes de sua história passada e presente. Perde um companheiro leal, um líder nato e um político exemplar, que dignificou a política catarinense e brasileira, tornando Santa Catarina referência nacional e internacional.

Luiz Henrique deixa seu legado e suas realizações, presentes em cada região de Santa Catarina, através da descentralização administrativa; e sua luta extraordinária no Congresso Nacional, pelas tão importantes reformas que o Brasil precisa, como heranças para o futuro político de todos nós.

Seu exemplo e sua luta por um País cada vez mais justo e igualitário serão perpetuados pela família peemedebista.

 

PMDB/SC

Em nome de seu presidente em exercício Valdir Cobalchini, de todos seus líderes, filiados e militantes.

Advogado, Luiz Henrique recebeu os pêsames da OAB catarinense:
“A OAB/SC está de luto pela morte do senador Luiz Henrique da Silveira. Integrante da advocacia, o senador catarinense vinha sendo, ao longo de toda sua trajetória política, um grande amigo dos advogados, tendo inclusive sido agraciado com a mais alta comenda da advocacia catarinense – a Medalha João Baptista Bonassis.

Formado em Direito pela UFSC, o senador Luiz Henrique da Silveira estendeu a mão aos seus colegas sempre que foi chamado. Recentemente, apoiou as principais demandas da classe, como a luta pelo enquadramento da advocacia no Simples. Estava ao lado dos advogados também na briga pela manutenção do Exame de Ordem, uma das bandeiras atuais.

Marca de sua carreira foi a defesa intransigente da Democracia, seguidor que era das posições corajosas e humanistas do líder Ulysses Guimarães. “O Brasil perde uma de suas principais lideranças e Santa Catarina fica com um grande vazio político com a morte do senador”, disse o presidente da OAB/SC, Tullo Cavallazzi Filho, que vem recebendo manifestações de pesar de todas as Seccionais da Ordem. 

 



Luiz Henrique foi um exímio articulador político

Por Roberto Azevedo | 10 de maio de 2015 Política  Sem comentários

Primeiro governador reeleito da história de Santa Catarina, Luiz Henrique, falecido neste domingo, aos 75 anos, tinha uma qualidade política reconhecida até mesmo pelos seus adversários: cumpria acordos amarrados. Foi prefeito de Joinville três vezes, deputado federal, presidente nacional do PMDB, ministro da Ciência e Tecnologia (no governo de José Sarney) e primeiro escudeiro do deputado federal Ulysses Guimarães, com quem conviveu nos momentos mais decisivos da redemocratização na história do país, da ditadura à democracia. É de Luiz Henrique a arquitetura da descentralização no Estado, por vezes criticadas, mas que mudou a pespectiva  de governar Santa Catarina.

Articulador exímio, atraiu adversários históricos, como o senador Jorge Bornhausen (então no PFL), para compor a tríplice aliança, que comanda o Estado há 13 anos, e que elegeu, por duas vezes, em primeiro turno, o atual governador Raimundo colombo (PSD). Uma de suas mais empolgantes batalhas recentes, a disputa pela presidência do Senado, lhe devolveu o status de um líder nacional, papel que a própria presidente Dilma Rousseff reconheceu ao cumprimenta-lo pelo seu aniversário, dias depois, em uma ligação telefônica.

Em seu lugar no Senado, assume Dalírio Beber (PSDB), seu primeiro suplente. O velório do ex-governador deverá ser na prefeitura de Joinville. O prefeito Udo Dohler (PMDB), já está no Hospital da Unimed, em Joinville, e os detalhes só serão ultimados depois da chegada do filho do senador ao hospital.

Ex-governador Luiz Henrique morre aos 75 anos

Por Roberto Azevedo | 10 de maio de 2015 Política  Um comentário

Depoiis de duas paradas cardíacas, neste domingo, após o almoço, o ex-governador e atual senador Luiz Henrique faleceu no Hospital da Unimed, em Joinville. Aos 75 anos de idade, Luiz Henrique era a disposição em forma de político.

O assessor José Augusto Gayoso acompanha a família do senador no hospital. O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), recém-chegado dos Estados Unidos, saiu da residência de Luiz Henrique, em Itapema, por volta das 21h do sábado, e disse que o ex-governador aparentava boa saúde. Moreira, que é médico cardiologista, limitou-se a dizer sobre o fato: “Que coisa, estou indo para Joinville agora!”