Fechar

Lista dos regionais já nomeados mostra equilíbrio entre PMDB e PSD, o que gera desconfortos

Por Roberto Azevedo | 29 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Dos 36 secretários regionais, que terão as funções esvaziadas com a transformação das pastas em agências de desenvolvimento, já foram nomeados oficialmente pela Casa Civil do governo do Estado. O levantamento, apresentado pela secretaria, mostra equilíbrio entre PMDB e PSD, embora os peemedebistas reclamem que, pelo critério de divisão dos cargos, baseado na geografia das urnas dos votos dados aos deputados estaduais, não tenha sido respeitado. O PMDB fez 170 mil votos a mais do que o PSD, partido do governador Raimundo Colombo.

Outro ponto de conflito é a indicação da ex-presidente da Fundação Catarinense de Educação Especial, Rose Bartucheski (PSD), para a secretaria da Grande Florianópolis, tradicionalmente destinada ao PMDB e que está no centro de um desgaste que envolve o senador Dário Berger e os deputados estaduais Dirce Heiderscheidt e Gean Loureiro. Eles reclamam que os pessedistas não têm sequer um deputado eleito na região e que os parlamentares peemedebistas foram ignorados no processo. Veja a lista dos nomeados com os respectivos partidos:

1.      Araranguá – Ademir da Silva – PMDB

2.      Blumenau – Cassio de Quadros – PSD

3.      Braço do Norte – Roberto Kuerten Marcelino – PSD

4.      Caçador – Imar Rocha – PMDB

5.      Campos Novos – Vilibaldo Erich Schmid – PMDB

6.      Canoinhas – Ricardo Pereira Martins – PMDB

7.      Chapecó – Américo do Nascimento Junior – PSD

8.      Concórdia – Fábio Luis Ferri – PMDB

9.      Criciúma – João Rosa Fabris – PMDB

10. Curitibanos – Roque Stanguerlin – PSD

11. Dionísio Cerqueira – Bianca Maran Bertamoni – PSD

12. Itajaí – Eliane Rebello Adriano – PMDB

13. Jaraguá do Sul – Alcides João Pavanello – PSD

14. Joaçaba – Ricardo Grando – PR

15. Joinville – Simone Schramm – PMDB

16. Lages – João Alberto Duarte – PSD

17. Mafra – Abel Schroeder – PMDB

18. Maravilha – Valcir Dal Maso – PMDB

19. Quilombo – Jaksom Natal Castelli – PSD

20. Palmitos – Mário Alceu Peiter – PMDB

21. São Joaquim – Solange Scortegagna Pagani – PMDB

22. São Lourenço do Oeste – Walmor Pederssetti – PMDB

23. São Miguel do Oeste – Wilson Trevisan – PSD

24. Seara – Gládis Regina dos Santos – PSD

25. Timbó – Lúcia Steinheuser Gorges – PSD

26. Videira – Carlos Dorival Borga – PSD

O Palácio do Planalto considera a candidatura de Luiz Henrique à presidência do Senado “de peso”

Por Roberto Azevedo | 29 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia desta quinta-feira (29jan2015):

O Palácio do Planalto considera a candidatura de Luiz Henrique à presidência do Senado “de peso”, e Fecam quer mais do que o aumento de 1% no FPM. m.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/230390-luiz-henrique-se-fortalece.html

Eduardo Pinho Moreira emite nota oficial de apoio a Luiz Henrique

Por Roberto Azevedo | 28 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Depois de uma rápida conversa com o atual presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) e de um telefonema para o vice-presidente da República Michel Temer, comandante nacional da sigla, nesta quarta-feira, o senador Luiz Henrique manteve a candidatura à presidência do Senado. Tanto Renan quanto Temer defenderam que a bancada do partido deve decidir sobre quem será o postulante na eleição de domingo. Isso fortalece Luiz Henrique, que tem um apoio suprapartidário e já oferece a posição de vice a Jorge Viana (PT-AC), o que contemplaria a parte da bancada do Norte do país, que, ao lado dos nordestinos, mantém a hegemonia das últimas escolhas na casa.

Em Santa Catarina, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, presidente estadual licenciado do PMDB, emitiu nota oficial de apoio à candidatura de Luiz Henrique, que deve ser lançada nesta sexta-feira. Leia na íntegra:

NOTA DE APOIO AO SENADOR LUIZ HENRIQUE

A oficialização da candidatura do senador Luiz Henrique da Silveira à presidência do Senado registra nas páginas da política brasileira e catarinense a oportunidade para as mudanças que o Brasil e o sistema político precisam de forma urgente. Defensor de pautas importantes, como a reforma tributária e principalmente a reforma do sistema político-eleitoral vigente no país, entre outras, o senador Luiz Henrique, com um currículo inquestionável e uma trajetória política de sucesso, será, sem dúvida, um marco na história do Congresso Nacional.

Luiz Henrique, que liderou conosco a implantação da descentralização administrativa em Santa Catarine, tornando-se referência internacional, se eleito presidente do Senado, vai imprimir as transformações necessárias para um novo modelo político que dignifiquem o trabalho realizado pelos representantes da sociedade, desburocratizando o sistema atual e garantindo mais justiça e igualdade social no Brasil.

 

Eduardo Pinho Moreira
Vice-governador de Santa Catarina

PMDB cobra cargos no governo para a Grande Florianópolis

Por Roberto Azevedo | 28 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia desta quarta (28jan2015):

PMDB cobra cargos no governo para a Grande Florianópolis, e Luiz Henrique foi tão estratégico que pegou até a própria assessoria de surpresa na candidatura à presidência do Senado. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/230060-pmdb-cobra-a-divisao-de-cargos.html

Luiz Henrique se encontra com Renan Calheiros para reafirmar candidatura

Por Roberto Azevedo | 28 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

O senador catarinense Luiz Henrique (PMDB) encontra-se com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, na manhã desta quarta-feira, para afirmar a disposição em concorrer ao comando da casa, no próximo domingo. Luiz Henrique, que lançou a sua candidatura nas última terça-feira,  dirá a Renan que a sua postulação representa a vontade de vários segmentos dentro do próprio Senado e que ouvirá a sociedade, a presidente Dilma Rousseff, os governadores e assembleias legislativas para efetivar, ainda no primeiro semestre deste ano, as reformas política e tributária.

Com a pauta pronta, Luiz Henrique deixará claro a Renan que pretende mudar a imagem do Congresso e dar uma resposta aos brasileiros, que exigem reformas urgentes. O senador catarinense afirmará que colocará seu nome à disposição para uma disputa em plenário com o apoio de senadores do governo e da oposição. Com o discurso pela ética e pela moralidade, enquanto Renan, que pretende disputar a reeleição, está sob bombardeio pelo suposto envolvimento na Operação Lava Jato, da Polícia Federal – que investiga um esquema de corrupção na Petrobras -, Luiz Henrique tem reais chances de emplacar seu nome, desde que receba o sinal verde do Palácio do Planalto.

Titon decide repassar mais R$ 40 milhões ao Executivo

Por Roberto Azevedo | 26 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

O presidente da Assembleia Romildo Titon (PMDB) anunciou, na tarde desta segunda-feira, que devolverá mais R$ 40 milhões para o Executivo e sugerirá ao governador Raimundo Colombo que o recurso seja utilizado à área da Saúde. O Legislativo já havia repassado R$ 30 milhões no final de 2014 ao governo.

Os recursos anunciados por Titon são sobras do orçamento do Legislativo por conta de economia, de acordo com a diretoria de Imprensa da Assembleia.

Indicação de Silvio Dreveck para líder do governo tem reflexos até na mesa diretora

Por Roberto Azevedo | 26 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques da coluna no Notícias do Dia nesta segunda (26jan2015):

Indicação de Silvio Dreveck para líder do governo tem reflexos até na mesa diretora, e os pedetistas que receberam o governador gaúcho em Passos de Torres. ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/229665-uma-lideranca-e-suas-polemicas.html#

Lewandowski cria “rinoceronte” político em Criciúma

Por Roberto Azevedo | 9 de janeiro de 2015 Política  Um comentário

Se prevalecer a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, que restitui a prefeitura de Criciúma ao ex-prefeito Clésio Salvaro (PSDB), condenado com base na lei da Ficha Limpa há oito anos de perda dos direitos políticos, estará criado um “rinoceronte” político na maior cidade do Sul do Estado. Lewandowski fez valer o argumento da defesa de Salvaro, reeleito em 2012, de que a condenação por abuso do poder econômico e político, por conta de um evento social (casamento coletivo), realizado com o apoio do tribunal de Justiça, teve a pena de três anos de perda dos direitos cumprida antes de valer a Lei da Ficha Limpa.

O tal “rinoceronte” é simples: Márcio Búrigo, atual prefeito de Criciúma, foi eleito vice-prefeito de Salvaro. Com a saída de Salvaro, Búrigo ganhou a eleição suplementar e está no cargo. Mas se ocorrer a posse de Salvaro, Búrigo ainda será o vice da cidade. Os dois não têm mais relacionamento. Já imaginaram.

Certa só tem uma questão: o Judiciário não pensou na vontade da população de Criciúma antes, em 2012, muito menos agora. Justo quem paga o pato.

Só pressão sobre Dilma e o Congresso faz reforma política sair do discurso

Por Roberto Azevedo | 3 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques na coluna do Notícias do Dia de 03 e 04jan2015 (sábado e domingo):

Só pressão sobre Dilma e o Congresso faz reforma política sair do discurso, e o veto contra incorporações salariais no MP. m.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/224168-a-reforma-alem-do-discurso.html

Ente os desafios de Colombo, reforçar a base apoio na AL

Por Roberto Azevedo | 2 de janeiro de 2015 Política  Sem comentários

Os destaques na coluna do Noticias do Dia desta sexta (02jan2015):

Ente os desafios de Colombo, reforçar a base de apoio na Assembleia, e Dilma cria novos projetos em cima de velhas promessas. m.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/robertoazevedo/224011-nos-bastidores-da-posse.html