Fechar

Caminhoneira catarinense dirige caminhão Volvo cor rosa

Por Luís Meneghim | 18 de janeiro de 2016 Carros  Nenhum comentário

Rosa Maria ao lado do Volvo FH que vai percorrer 2.800 km de SC a Mato Grosso
Rosa Maria ao lado do Volvo FH que vai percorrer 2.800 km de SC a Mato Grosso

 

A caminhoneira Rosa Maria Richartz, de 34 anos, vai percorrer cerca de 2.800 km a bordo de um Volvo FH, o primeiro que saiu da fábrica na cor rosa. Ela deixou a fábrica da WEG, em Jaraguá do Sul (SC) na semana passada, com destino a Alto Floresta, estado de Mato Grosso, transportando a carcaça de um gerador de energia que pesa 60 toneladas.

Rosa Maria é funcionária da empresa Gislon Transportes, de Gaspar (SC) e para chegar ao seu destino deverá demorar cerca de 20 a 30 dias, com escolta contratada junto à Polícia Rodoviária Federal. O que chama a atenção é o perfil da caminhoneira:  jovem, bonita e apaixonada pela boléia de seu Volvo cor rosa entregue na semana passada à transportadora pela Dicave, concessionária Volvo de Itajaí (SC).

Rosa Maria, além de fazer o seu trabalho, vai ajudar a conscientizar as mulheres sobre a necessidade de prevenção do exame de mama. “A intenção é aproveitar a frota para chamar a atenção das pessoas quanto ao aspecto mais importante de nossas vidas, a saúde” Relata Marcelo Gislon, proprietário dessa empresa, que é exemplo por se preocupar om questões de segurança e meio ambiente.

A caminhoneira está estreando neste tipo de transporte, que exige paciência porque a velocidade nas rodovias não pode ultrapassar a 40 km por hora. Esta é a sua primeira viagem sozinha para este tipo de carga, considerada especial e que exige acompanhamento da PRF, pelo peso e grandes dimensões. Mesmo assim, para o empresário Marcelo Gislon, ela é uma excelente profissional e bem representa a força feminina no segmento de transporte.

Jaguar oferece série limitada F-Type para quatro brasileiros

Por Luís Meneghim | 5 de janeiro de 2016 Carros  Nenhum comentário

Design exclusivo e equipamentos são os destaques da série especial do F-Type
Considerado o Jaguar mais esportivo, o F-Type atinge os 275 km/h de velocidade máxima
Série limitada F-Type British Design é equipada com motor 3.0 V6 de 380 cv

Apenas quatro brasileiros, dispostos a desembolsar entre R$ 500 e R$ 600 mil reais, poderão ter na garagem exemplares da série limitada F-Type British Design que a Jaguar está apresentando ao mercado mundial nas versões cupê e conversível equipadas com motor 3.0 V6 Supercharged com 380 cv de potência. O modelo, considerado o mais esportivo da Jaguar, desembarca no mercado brasileiro em meados deste ano, mas sem data definida.

A Jaguar Brasil também não forneceu maiores detalhes sobre os modelos da série especial, especificações técnicas ou preço. Hoje o F-Type convencional custa, no mercado brasileiro, entre R$ 427.000 a R$ 687.700.  A série especial British Design traz design exclusivo e uma extensa lista de equipamentos de série. Terá opções de tração integral ou apenas traseira, sempre com câmbio automático de oito velocidades, dependendo do modelo. Para o mercado brasileiro estão previstas apenas quatro unidades.

O F-Type British Design sai da imobilidade aos 100 km/h em apenas 4,8 e 4,9 segundos — nas versões cupê e conversível, respectivamente — e atinge os 275 km/h de velocidade máxima, eletronicamente limitada. Dependendo da versão, o sistema de entretenimento InControl Remote — também disponível para o Apple Watch — poderá mostrar à distância, no seu dispositivo, o nível de combustível e permite o travamento ou abertura das portas e o funcionamento do motor.

 

Nissan confirma produção do Kicks no Brasil

Por Luís Meneghim | 4 de janeiro de 2016 Carros  Nenhum comentário

Com visual ousado, Kicks Concept deu origem ao novo modelo nacional da Nissan
Com visual ousado, Kicks Concept deu origem ao novo modelo nacional da Nissan

Sem medo da crise, que fez despencar o mercado automotivo no país, a Nissan confirmou ontem que irá produzir um novo crossover em Rezende, no Rio de Janeiro e que será vendido globalmente em 2016.  O novo modelo, batizado de Kicks, foi exibido como carro conceito no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2014 e, mais recentemente, no Salão de Buenos Aires 2015. Segundo a marca, o Kicks trem DNA brasileiro, porque foi desenvolvido com base na cultura, cores e características do País.

O anúncio do novo produto foi feito por Carlos Ghosn, presidente e CEO da Nissan, que prevê investimento de R$ 750 milhões na fábrica do estado do Rio, de onde saem os compactos March e Versa. Com início da produção, a unidade de Resende terá segundo turno e serão criados 600 novos empregos.

[caption id="attachment_1975" align="alignnone" width="300"] Crossover Kicks dividirá a fábrica de Resende (RJ) com o March e Versa[/caption]

A proposta da Nissan é que o novo modelo inicie sua carreira pela América Latina para, posteriormente, chegar a outros mercados. Com design ousado e visual futurista, o Kicks Concepct, que deu origem ao modelo em série, foi desenvolvido por equipes de designers do Brasil, Japão e Estados Unidos.  As equipes atualmente trabalham na finalização do design do modelo de produção. Pela sua proposta, no Brasil o Kicks vai concorrer com modelos como Jeep Renegade, Renault Duster, Ford EcoSport e Honda HR-V.

Em Frankfurt, os carros das próximas gerações

Por Luís Meneghim | 23 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

Nissan Gripz, modelo 2+ 2, com visual agressivo e proposta esportiva
Nissan Gripz, modelo 2+ 2, com visual agressivo e proposta esportiva

A interatividade homem-máquina é o que prometem os veículos do futuro. Os carros conceitos apresentados em Frankfurt revelam que este futuro não está tão distante. A tecnologia já produz carros inteligentes e autônomos (que dispensam o motorista). No motorshow alemão há propostas que apontam caminhos para os carros das futuras gerações de automóveis.

[caption id="attachment_1938" align="alignnone" width="766"] Mercedes-Benz IAA aumenta de tamanho ao toque de um botão[/caption]

 

A Mercedes-Benz surpreendeu com o IAA (“Intelligent Aerodynamic Automobile”) que aumenta de tamanho graças a um toque de botão para garantir o menor coeficiente de arrasto (cx) possível. O motorista pode alongar a carroceria e obter um cx apenas 0,19, bem superior à medida de 0×30 conseguida por carros de boa aerodinâmica. A motorização híbrida fornece 274 cv de potência.

 

[caption id="attachment_1939" align="alignnone" width="766"] Peugeot Fractal propõe estudo sobre som e promete novas sensações ao volante[/caption]

O Peugeot Fractal, um cupê-conceito elétrico, foi desenvolvido com um tratamento acústico sofisticado, para que sua presença seja mais facilmente detectada pelos pedestres e agradável para os ocupantes. Toda essa parafernália tecnológica teve a ajuda de um brasileiro, o designer de som Amon Tobin.

Inspirado em carros de rali e bicicletas de corridas, a Nissan exibiu o Gripz Concept, um modelo 2+2 que mistura a praticidade e a capacidade de um crossover compacto com o desempenho de um veículo esportivo. A Citroën mostrou em Frankfurt o Aircross Concept. O conceito nada tem a ver com o Aircross que é vendido no Brasil. Seu visual remete ao crossover C4 Cactus, porém é mais agressivo e robusto, com pitadas de sofisticação e híbrido.

[caption id="attachment_1940" align="alignnone" width="766"] Citroën Cactus M é um carro que vira barraca para jovens amantes da natureza[/caption]

Uma proposta jovem e despojada foi apresentada pela Citroën: o crossover conceito Cactus M, um conversível com teto inflável que pode ser removido para ser usado, por exemplo, como barraca de camping ou apoio de pranchas de surf. O veículo utiliza material plástico nas portas, e os assentos são revestidos em neoprene, que resiste à água.(Luís Meneghim, de Frankfurt).

Bugatti: do videogame para o mundo real

Por Luís Meneghim | 22 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

Bugatti Vision Gran Turismo, criado para o PlayStation 3, exibido em tamanho real em Frankfurt
Bugatti Vision Gran Turismo, criado para o PlayStation 3, exibido em tamanho real em Frankfurt

A Bugatti, marca francesa controlada pela Volkswagen, transformou um supercarro criado para o jogo Gran Turismo 6, num modelo real construído em fibra de carbono e motor VW 16 que poderia levar o bólido a 400 km/h se um dia fosse para as ruas. Porém, o Bugatti Vision Gran Turismo só pode mesmo ser acelerado nos próximos meses nas telas do videogame, no PlayStation 3.

A proposta da marca, ao produzir este único protótipo em escala real, foi aproveitar para antecipar alguns elementos do design e características do Chiron, nome do sucessor do Veyron, que deverá chegar em 2017. Outro objetivo foi permitir aos fãs da velocidade conhecer e dirigir um veículo exclusivo, mesmo que apenas por meio dos consoles de videogame. Além da Bugatti, outras marcas mundiais, já criaram veículos para o Vision Gran Turismo, entre as quais a Nissan, Renault, Toyota, Mercedes e Aston Martin.

Os SUVs conquistam o mercado europeu

Por Luís Meneghim | 21 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

Jaguar F-Pace tem passaporte carimbado para o Brasil onde custará cerca de R$ 300 mil
GERMANY-ECONOMY-AUTOMOBILE-SHOW-IAA
Bentley Bentagaya quebra tabu: é o primeiro utilitário esportivo da marca britânica
Novo Ford Edge, já lançado nos EUA, será oferecido também para o mercado europeu

Num mercado em crise e que vem encolhendo, a explosão dos SUVs na Europa é a luz no fim do túnel para as montadoras. O segmento responde hoje por 20% das vendas de carros na Europa e, segundo especialistas, passará a ter 27% da fatia até 2020.

Os indicativos de mercado mostram que os SUVs representam um novo ciclo para os fabricantes europeus. Frankfurt é palco para o lançamento de produtos inéditos, como o Jaguar F-Pace, o primeiro da empresa em 80 anos, e o Bentley Bentayga, também o primeiro SUV da marca britânica, equipado com poderoso motor biturbo W12 de 608 cv.

Apostando no novo boom, a Ford lança o novo Edge, que já roda nos Estados Unidos e que agora desembarca na Europa, com previsão de chegar ao Brasil no primeiro quadrimestre de 2016. O Edge europeu terá duas opções de motor, sempre diesel. O 2.0 de quatro cilindros terá potências de 180 cv ou 210 cv.

Considerado pela Bentley o SUV mais luxuoso já construído no mundo, o Bentayga deverá começará a ser fabricado em novembro. Chama a atenção pela sua estética e poderá ficar com o título de “patinho feio” de Frankfurt. Sua identidade visual é impactante devido às enormes entradas de ar junto à grade cromada e aos faróis redondos tradicionais da Bentley. A motorização é superlativa, assim como as suas dimensões: traz
motores a gasolina biturbo e elétrico, que em conjunto rendem cerca de 608 cavalos.

O Jaguar F-Pace fez a sua avant-première no salão. Sua construção é 80% em alumínio e, por isso, segundo a Jaguar, é mais leve que seus concorrentes alemães: Audi Q5, BMW X3 e Mercedes-Benz GLC. Ele será lançado comercialmente em fevereiro de 2016 e lina de 340 cv e 380 cv. Os preços serão a partir de R$ 300 mil.

James Bond leva seus novos carrões para Frankfurt

Por Luís Meneghim | 18 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

Atores Naomie Harris eDavid Bautista posam, em Frankfurt, ao lados dos três veículos usados no novo filme de 007
Atores Naomie Harris eDavid Bautista posam, em Frankfurt, ao lados dos três veículos usados no novo filme de 007

Frankfurt – O filme “007 contra Spectre”, que mostrará nas telas mais uma aventura do agente secreto James Bond ainda não estreou nos cinemas, mas os supercarros usados nas filmagens do famoso personagem foram apresentados, esta semana, no estande da marca Jaguar Land Rover no Salão de Frankfurt.  A exibição dos três veículos usados no longa foi reforçada com as presenças da atriz Naomi Harris e de David Bautista.

A nova aventura de Bond tem estreia prevista para o dia 5 de outubro no Brasil. Para tentar desvendar uma sinistra organização o agente 007 vai pilotar o seu carro oficial, um Aston Martin, mas no filme aparecem três outros modelos: o superesportivo Jaguar C-X 75, um Range Rover Sport SVR e o icônico Land Rover Defender. Por motivo óbvio faltou  no estande, em Frankfurt, apenas o Aston Martin DB10 criado especialmente para este novo filme.

[caption id="attachment_1898" align="alignnone" width="766"] O conceito Jaguar C-X75, que usa motores elétricos, aparece em cenas de ação e alta velocidade[/caption]

Utilizado por David Bautista numa cena eletrizante de perseguição em alta velocidade pelas ruas de Roma, o C-X75 é um carro conceito mostrado pela primeira vez em 2010 para comemorar os 75 anos da Jaguar. Apesar do sucesso do conceito, jamais a marca cogitou transformá-lo em realidade. Isso acontece agora no filme do 007, quando o superesportivo aparece em cenas de tirar o fôlego. O CX-75 traz sob o capô quatro motores elétricos de 145 KW e utiliza ainda duas turbinas

 

[caption id="attachment_1899" align="alignnone" width="766"] Defender enlameado e com rodas de 37 polegadas foi atração no estande da Land Rover[/caption]

Encarando explosões, trechos fora-de-estrada e montanhas, o Land Rover Defender está sendo mostrado em Frankfurt completamente enlameado. O veículo, que foi pilotado pela atriz Naomi Harris, foi preparado pela divisão especial da Land Rover, a SVO – Special Vehicle Operation, para aparecer no cinema. Entre as modificações estão rodas de 34 polegadas com pneus “off-road”, carenagem especial para proteger os ocupantes e uma suspensão elevada digna de um “todo-terreno”.

[caption id="attachment_1900" align="alignnone" width="383"] Com 550 cv, o Range Rover Sports SVR exibe toda a sua potência no longa-metragem[/caption]

O terceiro veículo a desfilar na tela de “Spectre” é o utilitário esportivo mais potente criado pela marca, o Range Rover SVR, que teve apenas 30 unidades produzidas. Para o filme, o SUV britânico também foi preparado pela divisão especial da Land Rover. Seu motor é um V8 Supercharged de 5.0 litros (o mesmo utilizado no Jaguar F-Type) capaz de fornecer 550 cv de potência. (Luís Meneghim, de Frankfurt)

Nova Ford Ranger mostra a cara em Frankfurt

Por Luís Meneghim | 17 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

Exibida na cor laranja, nova picape da Ford está sendo produzida na Tailândia
Exibida na cor laranja, nova picape da Ford está sendo produzida na Tailândia

Frankfurt – A futura picape Ranger brasileira, que será produzida pela Ford no primeiro quadrimestre de 2016, fez a sua estreia europeia no Salão de Frankfurt, depois de ter sido apresentada na Tailândia, onde é fabricada. As vendas do novo modelo começam em outubro pela Ásia,

Além de um novo design, mais arrojado e robusto, a nova Ranger conta com mais recursos tecnológicos voltados para a segurança, como sistema SYNC 2, sistema de manutenção na faixa e piloto automático adaptativo.

. O modelo Wildtrak, carro-chefe da linha exibido em Frankfurt, traz itens exclusivos de design externo, incluindo a nova cor laranja Pride, e interior com detalhes em laranja.(Luís Meneghim, de Frankfurt)

 

Segunda geração do BMW X1 será produzida em Araquari

Por Luís Meneghim | 17 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

A BMW vai importar da Alemanha o novo X1 antes da produção em SC
Novo X1 ficou mais robusto e com características de um verdadeiro SUV médio

Frankfurt – A segunda geração do utilitário esportivo X1, que foi apresentada oficialmente no Salão de Frankfurt, esta semana, será produzida na unidade da BMW em Araquari (SC) no primeiro trimestre de 2016. Antes, porém, no final de setembro, a fábrica da BMW conclui o seu projeto industrial iniciando a fabricação do Mini Country, que passa a ser o quinto modelo feito em Santa Catarina. No mercado brasileiro o BMW X1 é o segundo modelo em volume de vendas, ficando atrás apenas da Série 3.

Para atender a clientes fieis da marca a BMW brasileira vai importar pequenos lotes do novo X1 da Alemanha, ainda em 2016, antes de começar a produção catarinense, segundo informou executivo da montadora em Frankfurt. Oferecido atualmente no Brasil com motorizações diesel e gasolina, a BMW ainda não definiu se equipará a segunda geração nacional com o propulsor 1.5 turbo a gasolina já usado no Mini Cooper. Porém, a opção do motor ActiveFlex foi confirmada.

A partir do novo X1, maior e mais robusto, a BMW reforçou as características do carro como um autêntico SUV médio. Na Europa, as vendas da nova geração começaram em abril com preços entre 29.500 e 61.000 euros (cerca de R$ 130 mil a R$270 mil).

Em relação à tecnologia, o novo X1 conta com sistema inteligente all-wheel-drive BMW xDrive e nova tecnologia de chassis que, combinadas, aumentam a esportividade e o conforto do modelo. Faróis full-LED e controle dinâmico Damper também equipam o modelo, além do Head-Up Display, que projeta no para-brisa informações relacionadas à condução, como nos modelos maiores da linha X. (Luís Meneghim, de Frankfurt)

Brasileiros terão de esperar pelo novo VW Tiguan

Por Luís Meneghim | 17 de setembro de 2015 Salões  Nenhum comentário

VW Tiguan chega à segunda geração na Europa com oito opções de motorização
VW Tiguan chega à segunda geração na Europa com oito opções de motorização

Frankfurt – Só em 2017 é que o novo Tiguan, lançado esta semana no Salão de Frankfurt, chegará ao mercado brasileiro a partir do México, onde é fabricado. Para o Brasil está reservada uma versão de sete lugares, não exibida no motorshow alemão.  A segunda geração do SUV começa a ser vendida na Europa no inicio de 2016.

O novo Tiguan passa a adotar a plataforma modular MQB para motores transversais, a mesma do Golf e do Audi A3, que estão entrando em produção na fábrica paranaense de São José dos Pinhais. A nova arquitetura permitiu novas dimensões para o modelo, que ficou mais largo e mais baixo (são 6 centímetros a mais no comprimento e 3 cm de largura).

Além de mudanças na estética, que deixaram o Tiguan com linhas mais limpas e agradáveis, o modelo ganhou um porte mais esportivo.  A tecnologia embarcada permitiu alguns equipamentos inéditos, todos de série, como o Front Assist com Frenagem Urbana de Emergência e Monitoração de Pedestres, o Lane Assist (assistente de mudança de faixa) e o sistema de Frenagem Automática Pós-colisão.

O peso foi reduzido em mais de 50 kg, comparado ao do modelo anterior. Enquanto isso, o espaço oferecido no interior e no compartimento de bagagem também sofreu “upgrade”. O volume de bagagem chega a até 615 litros (carregado até o nível do encosto do banco traseiro). Com o encosto rebatido, a capacidade se eleva para 1.655 litros, o que representa um ganho de 145 litros.

Estão disponíveis oito motores, com potências variando entre 115 cv e 240 cv. Todos ganharam potência, mas apesar disso são até 24% mais eficientes em termos de consumo de combustível que os do modelo anterior, segundo dados do fabricante. O mais provável é que o modelo que será vendido no mercado brasileiro seja o que utiliza o mesmo propulsor empregado no Audi Q3: 1.4 turbo de 150 cv. (Luís Meneghim, de Frankfurt)